Ipem-PE apreende 390 cabos desconformes na RMR

Cabos que não atendem padrões, se usados em aparelhos elétricos que demandam muita energia, aumentam o risco de incêndio doméstico

 

O Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE), órgão ligado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), com o apoio do SINDICEL (Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-Ferrosos do Estado de São Paulo) apreendeu 390 rolos de cabos flexíveis desconformes em estabelecimentos comerciais na Região Metropolitana do Recife (RMR). A fiscalização aconteceu entre os dias 25 e 27 de outubro.

As ocorrências integram o cronograma da megaoperação do Sindicel e Órgãos Locais em todo Brasil, que fiscaliza fábricas e estabelecimentos que comercializam cabos elétricos em desconformidade com as normas estabelecidas pelo INMETRO e ABNT.

Lelia Pinheiro, Coordenadora da Qualidade Industrial do IPEM-PE, explica que “os cabos apreendidos apresentavam resistência elétrica superior aos valores máximos permitidos pelo Inmetro, evidenciando uma quantidade insuficiente de cobre, o que pode ocasionar o superaquecimento da fiação elétrica, aumentando o risco de curtos-circuitos e incêndios.”

Por sua vez, Enio Rodrigues, Diretor Executivo do Sindicel, complementa: “Esses incêndios acontecem devido à combinação de cabos irregulares com mão de obra não qualificada e, consequentemente, instalações inadequadas. É nossa missão retirar do mercado produtos nocivos ao consumidor.”

O executivo revela ainda que estão previstas operações pontuais para identificar irregularidades nas mercadorias que são transportadas nas rodovias federais. “Estamos trabalhando no apoio e treinamento de diversas Associações e Órgãos Estatais para atuação em caso de localização de produtos irregulares/ilegais transportados. A nossa parceria com o Programa Nacional de Combate ao Mercado Ilegal visa colaborar na interceptação de cargas de fios e cabos irregulares.”

Desde o início das atividades do Programa Nacional de Combate ao Mercado Ilegal pelo SINDICEL em outubro de 2018, mediante denúncias aos Órgãos Delegados do INMETRO, Delegacias de Combate aos Crimes contra o Consumidor, Ministérios Públicos Estaduais e PROCONS Estaduais e Municipais, mais de 123 mil rolos e 34 bobinas foram retirados do mercado.

Os fios e cabos elétricos estão entre os materiais mais importantes que formam a instalação elétrica de um imóvel. Eles são os responsáveis por levar a energia desde o ponto de entrada até os pontos de utilização como as tomadas e os interruptores. Para que a instalação seja segura e funcione corretamente é importante que as características dos cabos elétricos estejam em conformidade com os requisitos exigidos pela legislação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), órgão na qual o Ipem é delegado no Estado de Pernambuco.

O ensaio de Resistência Elétrica é um dos principais parâmetros de qualidade dos cabos elétricos. Cada seção nominal (bitola) impressa na embalagem do produto corresponde a uma Resistência Elétrica especificada em normas para produção. Com esse parâmetro, é possível avaliar se a quantidade e qualidade do cobre utilizado foi adequado para a seção nominal (bitola) especificada na embalagem do produto. Quanto maior a Resistência Elétrica encontrada pior a qualidade do produto.

O consumidor que desconfiar ou encontrar alguma irregularidade pode entrar em contato com a ouvidoria do Ipem-PE pelo telefone 0800 081 1526, de segunda à sexta-feira, das 8h às 14h, ou através do formulário de denúncia no site www.ipem.pe.gov.br.