Ipem encontra irregularidades em produtos têxteis em centro comercial no Recife

O Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco realizou na última quinta-feira (25), uma fiscalização em produtos têxteis em um centro comercial da zona sul do Recife. Durante a ação foram verificados produtos, como: camisas, vestidos, calças, shorts e casacos.

O produto têxtil deve conter as seguintes informações: nome ou razão social ou marca registrada do fabricante, a identificação fiscal do fabricante nacional ou do importador (CNPJ), país de origem, nome das fibras ou filamentos têxteis e seu conteúdo expresso em porcentagem, uma indicação de tamanho e, pelo menos, os cinco principais tratamentos de conservação do produto têxtil, por meio de símbolos e/ou texto, que devem estar descritos conforme a Norma NM-ISO 3758:2013.

 

Na falta de qualquer informação ou na existência de avisos conflitantes que prejudiquem o consumidor, os fiscais determinam que o produto seja retirado do ponto de venda para ser corrigido e o responsável pelo estabelecimento comercial recebe uma notificação. Em casos de composição têxtil duvidosa, a peça é encaminhada para análise em laboratório.

 

Durante a fiscalização dois produtos foram reprovados e um foi recolhido para análise físico-química em laboratório credenciado Inmetro. “As informações contidas nas etiquetas são tão importantes quanto os rótulos dos alimentos. Elas informam sobre a composição, a origem e os cuidados de conservação dos produtos. Além disso, são fundamentais para os consumidores que precisam fazer prevenção de reações alérgicas a determinadas fibras e/ou filamentos têxteis”, afirma a Coordenadora de Qualidade Industrial, Lelia Pinheiro.

 

Em caso de dúvidas, reclamações ou denúncias, o consumidor pode recorrer ao serviço da Ouvidoria do Ipem pelo telefone 0800 081 1526, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, ou enviar e-mail para ouvidoria@ipem.pe.gov.br.