Ipem-PE e Rede Consumidor PE fazem blitz no Aeroporto Internacional do Recife e encontram irregularidades

Com o objetivo de reforçar o compromisso de proteger o cidadão e as relações de consumo, fiscais do Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem-PE) e entidades de proteção e defesa do consumidor, realizaram, na sexta-feira (27/07), uma Blitz no Aeroporto Internacional do Recife / Gilberto Freyre.

A ação aconteceu simultaneamente em vários aeroportos do país e faz parte da campanha “Exija o seu direito”, lançada no ano passado pela Comissão Nacional de Defesa do Consumidor do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em parceria com as comissões de Defesa do Consumidor das Seccionais da OAB e várias outras entidades e órgãos de todo o país.

O maior objetivo da fiscalização foi verificar se as companhias aéreas vêm cumprindo com as seis principais regras estabelecidas pela Resolução nº 400/2016 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). No Recife, participaram do ato além do MPPE, a Associação de Defesa da Cidadania e do Consumidor (Adecoon/PE), a Associação Nacional Defesa do Consumidor (Ascon), Defensoria Pública de Pernambuco, Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (IPEM), OAB-PE, Procons Pernambuco e Recife.

Durante a blitz, foram constatadas algumas irregularidades pelos agentes do Ipem-PE nas balanças onde são despachadas as bagagens. Em uma delas, o medidor marcava o peso inicial de 0,7g, sem a presença de nenhuma mala sobre ela. Em outra, o valor do medidor oscilava antes que o passageiro colocasse a mala. Ao todo, foram constatadas, na fiscalização, cerca de 13 reprovações e três interdições. “Na hora de realizar o check-in, os passageiros devem ficar atentos à pesagem das bagagens. Sempre verificar se a balança está zerada e se existe o selo do Inmetro, isso significa que o instrumento passou por todos os ensaios de pesagem e qualidade, e com isso não vai oferecer nenhum tipo de prejuízo financeiro ao consumidor”, orientou o Presidente do Ipem-PE, Adriano Martins.